Surgiu um Freela e agora?

>>> Compartilhe <<<

Com Portfolio e Currículos lindos a chance de surgirem novas propostas de trabalho aumentam. Mas abrir a caixa de entrada e se deparar com um email pedindo orçamento para seu primeiro Freela é um tanto quanto apavorante. Afinal, como agir quando recebemos uma proposta de job assim, sem estar vinculado a uma agência? Quanto cobrar? Como definir prazos? O que fazer?

O  freelas normalmente surgem de uma combinação de fatores. Além do portfólio e currículo bem construídos de acordo com a carreira criativa que traçamos, ter consciência do que sabemos fazer e do que fazemos de melhor, possuir contatos na área da criação que saibam o que fazemos e possam nos indicar para jobs e saber fazer bom uso de redes sociais como o LinkedIn, por exemplo, ajudam e muito na trajetória de freelancer. Nesse post daremos dicas do como agir ao se deparar com seu primeiro freela, lembrando que essas dicas valem para todos os jobs independentes que faremos. Here we go!

Solicitação de orçamento na caixa de entrada

É imprescindível responder o email de solicitação de orçamento o quanto antes. Não sei vocês, mas não existe nada que me irrite mais do que esperar eternamente pela resposta de um email importante. Demorar dias para enviar uma resposta pode demonstrar desinteresse ou falta de profissionalismo. É claro que precisa-se de tempo e calma para fazer um orçamento e nem sempre estamos disponíveis, então quando não puder analisar e orçar o job imediatamente, responda o email agradecendo o contato e informando que fará o orçamento assim que for possível. Não esqueça, clientes são carentes e adoram atenção e, além disso, email bem respondido é sinal de respeito.

Orçando o job

Muitos freelancers preferem tabelar os preços de cada tipo de trabalho, por exemplo, uma marca custa X reais e um site XXX reais. Eu prefiro fazer diferente. Acredito que cada job tem especificidades que interferem no valor que será cobrado. É importante atentar para todos os detalhes do job para, assim, se ter uma ideia da complexidade do trabalho e de quanto tempo levará para faze-lo. O valor calculado leva em conta esses dois quesitos, complexidade e tempo. Ok, mas como calculo esse valor? Primeiro estipula-se quanto gostaria de receber por mês.

Por exemplo, eu gostaria de receber 4.000 reais por mês, vou demorar duas semanas para produzir o job , logo, devo cobrar 2.000 reais pelo serviço (essa conta foi feita pensando que terei o dia livre para o freela e que trabalharei nele 8 horas por dia. Para quem trabalha durante o dia e tem apenas a noite para freelar é interessante fazer a conta com base nas horas trabalhadas e não nos dias).

Vale deixar claro que essa conta não é uma regra, eu particularmente, uso ela para ter um ideia do valor e depois analisá-lo levando em conta o tipo de cliente que está solicitando o trabalho, a complexidade do job, quantas horas por dia irei trabalhar nele. Esteja ciente que a primeira coisa que o possível cliente irá dizer será “Sabe como é, não temos muita verba para investir nisso”. Isso não deve influenciar no seu orçamento, ao menos não na primeira “versão”. Faça seu orçamento normalmente, converse com o cliente, analise a situação e, se achar justo, ajuste o valor. Não esqueça também de considerar os valores de mercado (que variam de região para região) na hora de definir quanto irá cobrar. Assim como é importante levar em conta quanto você considera um valor justo pelo seu trabalho, os valores de mercado ajudam a dar uma base do quanto mais ou menos se cobra por determinado serviço. A tabela referencial de valores da Adegraf é um boa fonte de pesquisa (os valores apresentados na tabela são baseados em pesquisas feitas no Distrito Federal; os preços apresentados nessa tabela podem destoar muito de região para região, de qualquer forma esse material serve como referência para se ter um ideia de diferença de preço cobrado de um produto para outro, por exemplo).

E se o orçamento for aprovado?

Uhuuu orçamento aprovado o/ agora é só partir pro abraço e receber a graninha $$$$$!!! CALMA AÍ, MAN! É importantíssimo garantir que o cliente não irá te passar a perna e que você receberá o money para comprar aquela tablet linda da promoção. Uma das formas de garantir o pagamento é fazendo um contrato simples de prestação de serviço. Outra maneira, que é a que normalmente utilizo, é exigir que 30% ou 50% do valor total seja pago antes do job começar e que o restante seja pago na entrega do job. Para assegurar o pagamento da segunda parte não entregue os editáveis antes de ver a cor do dinheiro, mande jpgs ou mostre pessoalmente para o cliente tudo o que foi feito. Libere os editáveis após o pagamento. Quando o cliente é confiável vale também, caso seja pedido dele e de interesse seu, combinar o pagamento para uma data posterior a entrega.

Definindo prazos de entrega

Converse com o cliente sobre as entregas. Provavelmente ele terá pressa em ver  o trabalho pronto, mas converse  e deixe claro o tempo real que levará para realizar o job da melhor forma possível. Tempo e qualidade quase sempre são proporcionais, quanto mais tempo tiver para realizar o trabalho melhor ele ficará. Negocie os prazos e  nunca esqueça, assim como pagamento é responsabilidade do cliente, seguir os prazos estipulados é sua responsabilidade. Estar dentro do cronograma combinado é imprescindível para a boa realização do trabalho e cria uma boa imagem diante do contratante do serviço.

Yeah, agora é só dar início ao job e garantir a grana extra do mês.

See you, guys!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blog
shares
Open chat